Você está aqui: Página Inicial / Comunicação / Notícias / 2020 / FACEAL apresenta recuperação no segundo trimestre

FACEAL apresenta recuperação no segundo trimestre

Acessar


Acessar


Acessar


Você está aqui: Página Inicial / Comunicação / Notícias / 2020 / FACEAL apresenta recuperação no segundo trimestre
por comunicacao publicado 03/07/2020 13h36, última modificação 03/07/2020 13h44

 

Depois de um primeiro trimestre negativo, a FACEAL fecha o segundo trimestre com boa recuperação. A recuperação dos mercados nos três últimos meses, principalmente os de maior risco, como é o caso da bolsa de valores, trouxe um alívio para os investidores.

O que proporcionou essa recuperação foi o excesso de liquidez mundial aliado ao baixo juro; as políticas de apoio financeiro dos governos, dando suporte às empresas e famílias; e a expectativa de tratamentos e vacinas. Contudo, o cenário ainda requer atenção, pois o processo de reabertura das economias num momento em que a pandemia ainda não está sob controle pode retardar a recuperação econômica.

Apesar dessa boa recuperação, temos muitos desafios nos próximos meses. Ainda não temos clareza de quanto tempo será necessário para a economia voltar a crescer de forma sustentada, pois alguns eventos negativos podem impactar nesse momento e afetar o futuro.

O Plano BD da FACEAL, que chegou a apresentar uma rentabilidade acumulada negativa de 3,03% em março, deve fechar o semestre com uma rentabilidade acumulada negativa de 0,1%, demonstrando uma recuperação de rentabilidade de aproximadamente 3,02% no último trimestre.

Já o Plano CD da FACEAL, que chegou a apresentar uma rentabilidade acumulada negativa de 8,50% em março, deve fechar o semestre com uma rentabilidade acumulada negativa de 4,59%, demonstrando uma recuperação de rentabilidade de aproximadamente 4,27% no último trimestre.

“Especificamente em relação aos últimos três meses, apresentamos uma boa recuperação dos investimentos. Se em abril e maio as rentabilidades já haviam sido positivas, em junho, tivemos uma rentabilidade excelente nos nossos planos BD e CD”, diz o Diretor de Seguridade, Ricardo César de Araújo Melo.

Reforçando o entendimento e perspectiva de longo prazo, coerente com a visão de previdência privada, apesar dos impactos negativos nos investimentos no início deste ano, a expectativa é de recuperação gradual dos mercados ao longo dos próximos meses.