Você está aqui: Página Inicial / Comunicação / Notícias / 2010 / 2° bimestre / Empresas ajudam a pensar na aposentadoria

Empresas ajudam a pensar na aposentadoria

Você está aqui: Página Inicial / Comunicação / Notícias / 2010 / 2° bimestre / Empresas ajudam a pensar na aposentadoria
por selma.santos publicado 23/06/2016 04h21, última modificação 18/05/2010 14h58

O crescimento dos programas de preparação para a aposentadoria (PPA) nas empresas reflete não apenas um aumento da preocupação com o futuro dos funcionários mais experientes. Eles servem também para ampliar os horizontes dos jovens talentos que vislumbram uma atitude socialmente responsável de suas companhias, tornando-se assim uma eficiente ferramenta de retenção num período em que a mão de obra qualificada anda escassa.
Segundo dados, há uma mudança clara no perfil da população brasileira e as empresas têm que se preparar. De acordo com as estatísticas oficiais, a expectativa de vida no país subiu três anos na última década, atingindo 72 anos em média. Até os anos 60, a maior parte da população era constituída por pessoas entre 14 e 59 anos.
A psicóloga Lucia França, especialista em envelhecimento, faz o mesmo diagnóstico. Ela alerta para o movimento etário da população brasileira dos últimos 40 anos, que aponta para uma redução da População Economicamente Ativa (PEA) em paralelo à queda da taxa de natalidade e ao aumento da expectativa de vida - que já aumentou 20 anos neste período.
Neste contexto, diz Lucia França, encostar as pessoas não é saudável nem inteligente. Ao contrário. É um desperdício de um talento que pode não ter mais força física, mas que tem experiência, maturidade e capacidade intelectual.